Cervejas de guarda


O consumo de bebidas alcoólicas é comum em todos os países do mundo e por isso modalidades mais saborosas são criadas como as chamadas cervejas de guarda, que têm a interessante capacidade de ficarem mais saborosas com o passar do tempo.

Compreenda mais sobre as cervejas de guarda

Cervejas de guarda

Muitas bebidas que contém álcool são conhecidas por ficarem mais encorpadas em seu sabor com o passar do tempo e esta novidade agora chega também para as cervejas que em sua maioria devem ser consumidas ainda frescas.



Mas esta realidade está mudando com o surgimento das cervejas de guarda que ficam com um sabor e aroma melhores depois de passados períodos longos de tempo porque possuem uma estrutura que leva à sua redução no interior da garrafa.

Esta redução faz com que ocorra um processo de polimerização dos compostos da cerveja que são antioxidantes evitando que aconteça a oxidação a qual prejudicaria o seu sabor e por isso as cervejas desta modalidade podem ficar armazenadas por até 20 anos.

Mas nem todos os tipos de cerveja são indicadas para serem guardadas por muito tempo sendo que os melhores estilos par a isso são as Old Ale, Lambic Gueuze, Bière de Garde, Imperial Stout, Old Bruin e cervejas imperiais IPA’s.

Para que as cervejas de guarda sejam envelhecidas de maneira adequada devem ser armazenadas de preferência em barris de carvalho francês em ambiente escuro e climatizado com temperatura variando de 12 a 18o C e com os barris sempre em pé.

No caso do seu consumo em casa é interessante que se armazenem garrafas do mesmo tipo de cerveja de guarda consumindo durante um ano para verificar como ocorre a sua melhoria ou não das características desejadas em seu sabor.

Portanto, as cervejas de guarda consistem em modalidades muito valiosas deste tipo específico de bebida alcoólica que ficam com um sabor melhor quando estão mais velhas, sendo uma boa alternativa para os amantes deste tipo de componente tão comum.



Fonte: Nytimes



Leave a Reply