Comida chinesa


Milenar, a comida chinesa passou por uma longa fase de aperfeiçoamento, durante todo esse período – e ainda continua, evidenciando uma criatividade que se enraíza nas tradições alimentares do país, mas busca se reinventar constantemente.

Ainda mais no período de dinastias da região, muito se criava. Em especial, vale destaque a dinastia Qing (1644-1911), onde se produziu a base do jantar chamado Man Han Quan Xi, que incorpora as qualidades do homem, e a Han Cuisine, que privilegia a variedade à mesa, e, por isso, é tão prestigiada, dando a cada receita sabores distintos.



Historicamente, ambas as produções gastronômicas são duas das mais ricas da gastronomia chinesa, uma vez que elas – seja no preparo ou na sua apresentação – fazem uma amálgama inteligente de gosto, instrumento e boas maneiras.

As oito cozinhas da China

Por ser um país extenso, com diversidades múltiplas em seu clima, geografia, costumes e produtos – agrícolas ou manufaturados –, a China evoluiu a sua gastronomia ao que chamam de quatro sabores e, também, de “Oito Cozinhas”. Esse gênero, no entanto, vive em constante expansão, há quem diga.

Afinal de contas, em locais onde o melão é especialidade, por exemplo, em outras regiões da China começa-se a criar uma amálgama precisa e inventiva de sabores. A mistura das tradições, com apelos modernos e diferenciados, cria uma variedade ímpar em cada área da China, pouco a pouco.

Peculiaridade geral da comida chinesa

Uma característica marcante e comum na comida chinesa é a integração, sempre em busca da harmonia plena, da combinação entre cores, sabores, formas e aromas, sempre cozidos ou fritos com ingredientes e temperos diversos, ao mesmo tempo. Entre os métodos mais tradicionais de preparo estão listados o cozimento, a estufa, os assados, as frituras, e o cozimento em fogo brando.

Prontas, essas receitas encantam finamente, seja em um yakisoba, o popular frango xadrez ou um yakimeshi, com ideias gastronômicas que servem tanto para um petisco quanto para sofisticadas refeições.

A cultura alimentar chinesa

Comida chinesa 1

A culinária chinesa se preocupa não apenas com o resultado final das suas receitas, que é o sabor de cada alimento, mas, também, na apresentação de cada prato, bem como os modos à mesa e a cortesia entre os comensais.



Tudo isso faz parte da cultura do país, além do uso dos hashis, que desponta como um desafio, ao início, mas conquista um ar regional interessantíssimo no consumo da culinária chinesa.

Unindo cada um desses elementos, entende-se o quanto a cultura influencia a gastronomia, e o quanto a comida chinesa é riquíssima em cada um desses aspectos.

 

Fonte: Travelchinaguide



Leave a Reply